quarta-feira, 23 de abril de 2008

sábado, 5 de abril de 2008

POEMA: JOSIANE

ANAGRAMAS:
JOSIANE
JÓIA
JOSÉ

JANE

SINO
SEJA
POEMA:
José estava só
procurava um amor.
Cansado de sofrer,
deu um basta à solidão e decretou:
“Que a primeira dama que meus olhos virem
seja a dona do meu coração.”
O sino tocou
seus olhos se abriram,
Jane, sua jóia rara,
já estava em seu caminho.
PRODUZIDO POR Josiane Camacho Laurentino – NUSP 539.1393